parallax background

Viaduto 13: uma incrível obra do exército brasileiro

25 de maio de 2020
viagem de moto roteiro
Roteiro Viagem de Moto: de Santa Catarina à Bahia e Minas Gerais
18 de maio de 2020
cânion do funil
Cânion do Funil
25 de junho de 2020


É na cidade de Vespasiano Corrêa um pequeno município do Rio Grande do Sul, distante 174 km da capital gaúcha, que encontramos o ponto de partida para conhecer uma das obras mais incríveis que o exército brasileiro construiu na década de 70, o Viaduto 13.

localização viaduto 13

Mapa localização de Vespasiano Corrêa

Localizado no município de Vespasiano Corrêa o Viaduto 13 é um dos principais atrativos do Vale do Taquari, seja pela linda vista do rio Guaporé cercado de muito verde, ou pelos incríveis pilares de concreto que se destacam em meio ao vale. O Viaduto 13 é chamado assim, por ser o 13º da sequência de viadutos que se inicia no centro da cidade de Muçum.

localização do viaduto 13

Mapa de localização do Viaduto 13


Ferrovia do Trigo

Nesta região foram executados uma série de viadutos e pontes a fim de completar o trajeto da Ferrovia do Trigo, que liga Roca Sales à Guaporé e se interliga com a Ferrovia Marcelino Ramos-Santa Maria em Passo Fundo. O trecho que passa por Vespasiano Corrêa e Dois Lajeados é o que ficou mais famoso devido ao fato deste trecho ser repleto de túneis e viadutos.

 

O Viaduto 13 é o mais icônico deles, seu projeto teve início após a Segunda Guerra mundial e devido a sua complexidade levou mais de 67 anos para ficar pronto. O responsável pela construção foi o 1º Batalhão Ferroviário que concluiu as obras em 1978.

 

Além de sua importância dentro da economia da região, este gigante às margens do Rio Guaporé é o maior viaduto ferroviário das Américas e o segundo mais alto do mundo. Além do V13 vale a pena conhecer na região o viaduto Mula Preta que fica em Dois Lajeados e o Viaduto de Muçum.

localização viadutos

Mapa de localização dos principais viadutos na região

Fique atento ao circular por estes locais, pois a ferrovia continua em funcionamento. Diariamente passam vagões de carga pelos trilhos em horários diferentes, inesperadamente você poderá ser surpreendido.

Vale ressaltar que, transitar sobre o vão do viaduto e túnel ferroviário é proibido pelas leis de segurança do transporte ferroviário. Caso ocorra algum incidente a concessionária da ferrovia a Rumo não pode ser responsabilizada pelo ocorrido. 

 


Atenção

 Lembre-se que estes locais não estão preparados para o turismo. Fique atento por onde pisa e caso tenha medo de altura recomendamos não circular na borda do viaduto muito menos olhar para baixo. Atualmente não existe nenhum tipo de controle de acesso aos viadutos, bem como de circulação sobre os mesmos. Tampouco sinalização sobre a aproximação dos trens tampouco o horário em que os vagões devem cruzar a ferrovia.

 

viaduto 13

Chegando no topo do Viaduto 13

 


Chegando no local

Distante apenas dez quilômetros do centro da cidade, o local é de fácil acesso através de estradas de terra bem conservadas em meio às plantações. Chegando na base do viaduto você encontrará uma pequena lanchonete, com wi-fi , banheiros, estacionamento, além de um camping e restaurante nas imediações. 

 

O que fazer por lá?

Chegando na base do viaduto é impossível não se impressionar com a imensa estrutura de concreto que corta o céu ligando um ponto a outro dos morros cobertos por mata. Com 143 metros de altura e 509 metros de comprimento, o Viaduto 13 atrai os olhares dos aventureiros praticantes de rapel, trilhas de bike e turistas que vem em busca de adrenalina.

Ainda na base do viaduto você encontrará a placa com informações da construção, bem como suas dimensões. Próximo dali o Rio Guaporé passa ao lado do imponente viaduto com seus pilares robustos que se destacam em meio a mata.

 

No topo do Viaduto 13

É possível deixar seu veículo na base do viaduto e chegar ate o topo caminhando, são apensas 3 km de uma subida um tanto íngreme. No entanto, é possível chegar até lá em cima com sua moto ou veículo. A estrada de terra é bem conservada, com poucas pedras soltas e conforme você vai subindo é possível avistar o gigante de concreto de cima. No entanto, em dias de chuva a estrada pode ficar mais complicada.

viaduto 13

Estrada de terra acesso ao topo do viaduto

A estrada acaba nos trilhos da ferrovia, a partir dali você deixa o veículo no local e segue caminhando. Chegando nos trilhos você tem duas opções: pegar a direita, seguir sobre o Viaduto 13 e curtir a vista lá de cima, ou pegar a esquerda e entrar em um túnel totalmente escuro.

 

Túnel Ferroviário

Começamos pelo lado esquerdo, cuja a entrada do túnel dá um certo medo do que vamos encontrar pela frente. Após poucos passos adentro do túnel a escuridão já toma conta, neste momento é importante que você tenha uma lanterna para te auxiliar na caminhada e ver onde está pisando.

 

Depois de 10 minutos caminhando se chega à alguns vãos abertos na lateral do túnel, a luz adentra o mesmo deixando os trilhos, paredes e teto à mostra. Impossível não querer registrar todos os detalhes daquele espaço, além de apreciar a vista lá de cima. Seguindo os trilhos, você encontrará a cascata subterrânea chamada de Garganta do Diabo.

viaduto 13

Abertura na lateral do túnel

 

Sobre os trilhos do Viaduto

Retornando pelos trilhos, chegamos ao ponto inicial de onde partimos e seguimos caminhando sobre o Viaduto 13. Sua altura e comprimento impressionam lá de cima, bem como a beleza da Mata Atlântica que o cerca.  O V13 é uma impressionante obra do Exército Brasileiro, e imaginar que foi construído na década de 70!!!

O viaduto possui guarda-corpo de concreto nas laterais bem como o chão cheio de brita entre os trilhos, além de áreas de escape caso o trem esteja passando. Entretanto, é importante ficar atento aos riscos que este lugar apresenta, procure não se escorar no guarda-corpo pois não se sabe a manutenção que é feita no local. Além disso, o local não é projetado para receber turistas e caminhar sobre os trilhos exige atenção e prudência.

 

Na base do Viaduto 13 você irá encontrar uma lanchonete, porém no topo do mesmo não existe nenhuma infraestrutura como falado anteriormente. Nós já fomos preparados com um lanche e água, assim curtimos nosso passeio com tranquilidade.

O que levar:

– Vá com calçado baixo e confortável;

– Leve uma lanterna;

– Leve um lanche e água;

lanche

Lanche e água

 


Conhecer o Viaduto 13 e observar este gigante de concreto seja do alto ou seja de sua base foi incrível. A imponência deste viaduto em meio ao verde que o cerca, desperta a curiosidade de como o mesmo foi construído nos anos 70. Com toda a certeza o exército brasileiro se orgulha desta obra tão importante para a região.

Com a finalidade de movimentar a economia pelos trilhos, ainda atraia diversos turistas seja pela sua engenharia ou pela adrenalina.

 



IMPORTANTE: 

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento.  Sempre confirme datas, preços e informações.



 

 Salve este post no seu Pinterest, para lembrar do nosso blog sempre que for planejar sua viagem.

viaduto13

 


 

Gostou do nosso conteúdo? Deixe um comentário aqui no site!

 

Michelle Damo
Michelle Damo
Arquiteta, apaixonada por paisagens e novos desafios. Garupa profissional, sempre pronta para pegar a estrada em busca de novas experiências, culturas, sabores e aventuras. Viajar de moto é fazer parte da paisagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se

Fique por dentro de todas as novidades do Viajeiros! Digite seu e-mail e receba nossos posts em primeira mão.

Name
Email *