parallax background

20 Dicas para quem vai ao Peru

6 de março de 2019
De Moto, de Salta a San Pedro de Atacama
21 de fevereiro de 2019
TACNA em um dia
6 de março de 2019


O Peru é o destino perfeito para quem quer fazer uma viagem barata, o país é cheio de riquezas naturais, diversidades culturais e uma rica gastronomia.  Muitas pessoas têm receio ou medo de viajar à países mais pobres da América do Sul. É normal, já que sabemos que viajar pela Brasil é complicado e pouco seguro.

Aduana Peruana

O Peru é um país de gente simples, e só quem viaja pela estrada consegue ver a pobreza que existe. Nos mais de 3.200 km percorridos pelo país nos sentimos mais seguros do que no Brasil. Então não deixe de viajar pelo Peru que além de seguro, com ótimas estradas, boa gastronomia, rica arquitetura e belas paisagens é um país que merece ser visitado. Deixamos abaixo algumas dicas que podem facilitar a sua programação e organização de viajem ao Peru.

1- QUAL A MELHOR ÉPOCA PARA IR

Na Zona Costeira que é banhada pelo Oceano Pacífico existe duas estações principais, uma delas é durante os meses de Inverno (Abril à Outubro), onde a paisagem é seca e árida, mas normalmente fria e com uma camada de névoa. Já nos meses de Verão (Novembro à Março) o clima é quente e úmido, onde os peruanos costumam pegar praia.  

Região Costeira do Peru

Na região da Selva Amazônica o clima é tropical, úmido e com muita chuva. A melhor época para se visitar é na temporada de seca (Abril à Outubro) onde as estradas estão liberadas para trânsito. Na época úmida (Novembro à Março) não é recomendado que se viaje para esta região, pois chove muito, as estradas ficam em péssimas condições e muitas delas obstruídas.

VALE SAGRADO

Já na Zona da Cordilheira dos Andes, onde estão localizadas as principais atrações turísticas do Peru, as melhores épocas para se visitar são nos meses de Inverno (Abril à Outubro) onde o clima é seco e árido.  Os meses mais movimentados são de Junho a Agosto devido às férias na Europa e América do Norte. Nos meses de verão (Novembro à Março) também e possível visitar estas regiões, porém não é muito recomendado, devido à umidade deixar as estradas, caminhos e trilhos enlameados.

Confira o tempo e o clima no Peru, clique em Peru Meteorologia

 

2- ADUANA PERUANA INTEGRADA

Se você pretende entrar no Peru de carro ou moto através da divisa entre Arica – Chile e Concordia – Peru como nós fizemos, é importante saber que a aduana é integrada, desta forma se faz a saída do Chile, depois a entrada no Peru e por final a documentação do veículo ou moto,tudo no mesmo local.

Tramites Aduana Peruana

Mas para você fazer o tramite é necessário um formulário em 4 folhas, porém o mesmo não é distribuído dentro da duana, é necessário achar alguém que te forneça ou venda. Fomos informados que os motoristas de ônibus tem este formulário e eles o vendem para quem precisa. Um fiasco!!!

Aduana Integrada Chile/Peru

Começamos nossa busca pelo formulário sem muitas informações e sem avistar algum ônibus no estacionamento. Até que uma alma bondosa deve ter visto nossa correria de um lado para o outro, e veio até o Thiago nos fornecer esse tal formulário e não nos cobrou nada em troca.

Formulário Aduana Chile/Peru

A partir daí, preenchemos este formulário fizemos a saída do Chile, a entrada no Peru e o trâmite da moto. Após todos os tramites feitos, paramos a moto em um local onde a policia federal faz uma revista no  veículo se desconfiar de algo e um cachorro da uma cheirada na moto e bagagens.

Resumindo, os tramites a serem feitos são bem tranquilos sem muito vai e vem. Mas esta questão do formulário nos deixou preocupados já estava começando a anoitecer e ainda tínhamos um bom trecho de estrada pela frente.

3- MOEDA PERUANA

A moeda utilizada é o Nuevo Sol (PEN)

1 Real = 0,97 Soles ou 1 Soles = 1,00 Reais

1 Dólar = 3,15 Soles ou 1 Soles = 0,31 Dólares

Praticamente a moeda peruana se equivale ao nosso real, e na conversão fica um para um.

Também é aceito dólar americano ao câmbio do dia em alguns restaurantes, hotéis e estações de serviços. Para cambiar dinheiro o ideal é ir até uma casa de câmbio autorizada ou em bancos.

Fonte: Ag Markets

4- VIAJEM BARATA

Tirando Machu-Pichu, tudo em uma viagem dentro do Peru é muito barato, a alimentação, hospedagem, o transporte seja municipal ou intermunicipal e passeios. Como a cotação esta boa, não perdemos muito dinheiro na hora da conversão.

5- FUSO HORÁRIO

O Fuso horário no Peru é de 2 horas a menos que em Brasília.

6- TAXI OU TUK-TUKS

No Peru os taxis não trabalham com taxímetro, por isso é importante perguntar e barganhar o preço antes de entrar. Se fizer depois que embarcou ou ao final da corrida, o taxista poderá te cobrar mais caro e a negociação vai ser mais complicada.

Outro meio de deslocamento muito comum e barato no Peru são os populares Tuk-tuks. Que nada são que um triciclo motorizado com cabine para o trasporte de mercadorias e passageiros, muito utilizado em diversos países em desenvolvimento.

Tuk Tuk

7- UBER E CABIFY

Utilizamos praticamente só Uber em Lima, e foi muito tranquilo, carros novos, motoristas muito simpáticos, e a melhor parte, não precisa negociar a corrida. Nas cidades maiores o uso do uber já esta bem acessível, mas nas cidades menores não é bem assim, melhor utilizar taxi.  

 

8- TEMPO DE PERMANÊNCIA NO PAÍS

Brasileiros que vão a turismo ou a negócios para o Peru podem permanecer até 90 dias dentro do país, e não precisam de visto para entrar em território Peruano. Nós informamos na aduana o tempo que iriamos ficar no país e ganhos 30 dias  de permanência no Peru.   

9- PASSAPORTE OU IDENTIDADE

Não é obrigatório ter o passaporte para ingressar no Peru, é possível utilizar apenas o RG para fazer os trâmites de imigração. No entanto recomendamos sempre levar o passaporte, que é um documento oficial onde o mesmo é carimbado na entrada do país e facilita na hora da saída do mesmo.

 

10- CNH OU PERMISSÃO INTERNACIONAL PARA DIRIGIR (PID)

Como em todos os países do Mercosul o Peru também aceita a Carteira Nacional de Habilitação Brasileira. Desta forma é possível dirigir pelo país sem problemas. Também é aceita a Permissão Internacional para Dirigir que é um documento que permite que o condutor brasileiro dirija nos países que assinaram a Convenção de Viena e outros acordos internacionais. A PID só é valida se estiver acompanhada da Carteira Nacional de Habilitação, e sua renovação deve ser feita a cada 3 anos ou até a data de expiração  da CNH.

11- VACINAS

Não é preciso fazer nenhuma vacina para viajar ao Peru. Caso você vá visitar a região Amazônica do país, o Ministério da Saúde recomenda a vacina contra a febre amarela e deve ser administrada 10 dias antes da viagem para que seja eficaz. É importante estar com as vacinas em dia e levar o Certificado Internacional de Vacinação.  

 

12- CAIXAS ELETRÔNICOS

Os caixas eletrônicos geralmente estão espalhados pelas principais ruas e shoppings nas grandes cidades do Peru, procure utilizar os caixas eletrônicos do Banco de La Nación para fazer saques, pois ele não cobra taxa para saques. Além disso existem caixas automáticos que estão conectados à rede Plus (Visa), Circus (Mastercad/Maestro) e American Express, neles é possível retirar dinheiro em soles ou dólares americanos, mas a taxa de câmbio normalmente é maior.

13- CARTÕES DE CRÉDITO

Nas cidades grandes são aceitos em praticamente todos os lugares, mas se você vai pegar a estrada tenha sempre dinheiro em espécie, pois muitos postos de combustíveis não aceitam cartão, da mesma forma hotéis e restaurantes em pequenas cidades. Nós temos uma estimativa de gasto de R$600,00 para cada dia que só ficamos andando na estrada. Neste valor está incluso hotel, refeições e combustível.

 

14- CUIDADO COM BATEDORES DE CARTEIRA

Ao caminhar pelas ruas movimentadas das grandes cidades, fique atento e mantenha seus pertences sob sua atenção, pois em locais bem movimentados é onde eles costumam agir. Como em toda cidade grande é importante ficar ligado, em caso de emergência procure a policia ou entre em contato com a Embaixada Brasileira em Lima:

Embaixada Brasileira em Lima
Chefe do posto: Rodrigo de Lima Baena Soares
Endereço: Avenida José Pardo, 850 Miraflores – Lima, Peru
Site: http://lima.itamaraty.gov.br/es-es/
E-mail: consular.lima@itamaraty.gov.br
Fax: Fax central: (0051) 445.2421
Facebook: https://www.facebook.com/Embajadadebrasilperu/
Twitter: https://twitter.com/EmbBrasilLima

15- SEGURO VIAJEM INTERNACIONAL

É sempre importante sair de viagem com o seguro contratado, pois nunca sabemos o que pode nos acontecer. Como a maioria das nossas viagens são de moto, não pegamos a estrada sem o seguro viagem. Nós contratamos o seguro da Assist Card, baixamos o aplicativo em nossos celulares para facilitar caso precisemos acionar o seguro. Contrate o seguro pelo site.

Assist Card

16- SEGURO SOAT PARA VEÍCULO OU MOTO

Assim como é obrigatório ter a Carta Verde para transitar em alguns países da America Latina como Argentina, Uruguai e etc, no Peru é exigido o seguro SOAT que é um seguro contra terceiros assim como a Carta Verde, e é feito para indenizar e reembolsar custos físicos causados a terceiros, por veículos estrangeiros. Este seguro é obrigatório para quem vai cruzar a fronteirado Peru com veículo ou moto própria ou alugada.

Ponto de Venda Seguro Soat

Quando fomos ao Peru a contratação deste seguro SOAT para estrangeiros não estava disponível para se contratar de forma on-line. Ou seja, foi preciso achar um estabelecimento ou seguradora já no Peru que vendia este seguro. No nosso caso, que entramos por Tacna havia um ponto de venda deste seguro a 500 metros após a aduana.

17- TRÂNSITO CAÓTICO

O trânsito no Peru realmente é caótico, quando se chega a uma cidade grande até existe alguma organização e respeito pelas regras básicas de trânsito. Mas quando se passa pelas cidades menores, nestas não existem regras, se buzina para tudo, ninguém da sinal para fazer uma conversão ou mudar de faixa, e os motoristas vão se metendo independente se a preferencial é sua ou não.

Somado ao trânsito caótico, os veículos são muito velhos e existem muitas motocicletas de baixa cilindrada e os populares “tuk tuks” que tornam o trânsito ainda mais complicado.

Se você estiver planejando uma viagem de moto ou de carro para Peru, não fique preocupado com trânsito, basta dirigir com cuidado, ficar calmo e seguir o fluxo que tudo se resolve. Fora das grandes cidades também é importante prestar muita atenção com os animai na pista, isto é bem com no Peru.

 

18- MAL DE ALTITUDE

Conhecido popularmente como “soroche” o mal de altitude pode fazer com que o organismo reaja a falta de oxigênio em locais onde a altitude é elevada. Alguns pontos turísticos que estão em uma altitude elevada são: Machu-Pichu, Cusco, Titicaca, Huaraz e etc. Os sintomas podem ser taquicardia, dificuldade para respirar, cansaço, dor de cabeça, náuseas e vômitos. Geralmente estes sintomas passam ou diminuem depois dos dois primeiros dias na altitude.

É importante não ingerir bebida alcóolica e carne vermelha no dia que antecede o ingresso na altitude. Produtos derivados da folha de coca podem ajudar a amenizar os sintomas, como balas, chocolates e a própria folha de coca pura. Nas farmácias peruanas são vendidos comprimidos que ajudam a combater os sintomas, chamado de Soroche Pils.

19- LAVANDERIAS

 Nas granes cidades você encontrará facilmente lavanderias para lavar as roupas durante a viagem. Procure pelas lavanderias que oferecem o serviço que é cobrado por quilo, pois fica mais em conta do que por peça de roupa lavada. 

 

20- TOMADAS E ELETRICIDADE

As tomadas são na maioria de dois pinos achatados (tipo A) e a tensão é de 220V 60 Hz. Sendo assim, a maioria dos eletrônicos que levamos nas viagens vão precisar de um adaptador. Nós sempre levamos um adaptador universal e também uma extensão para conseguir carregar todos os eletrônicos.

Tipos de Tomadas utilizadas no Peru



IMPORTANTE: 

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento.  Sempre confirme datas, preços e informações.



 Salve este post no seu Pinterest para lembrar do nosso blog sempre que for planejar sua viagem.


 

Gostou do nosso conteúdo? Deixe um comentário aqui no site!

Michelle Damo
Michelle Damo
Arquiteta, apaixonada por paisagens e novos desafios. Garupa profissional, sempre pronta para pegar a estrada em busca de novas experiências, culturas, sabores e aventuras. Viajar de moto é fazer parte da paisagem.

2 Comments

  1. Avatar Michele Rodegheri disse:

    É blog de viagem que relata a realidade do viajeiro – dicas valiosas- , leitura gostosa, fácil e que faz o leitor viajar junto!
    A Michelle é uma pessoa fantástica, super acessível, compartilha experiências, dicas, indicações, caminhos, passeios e
    preocupa-se com o próximo e sua viagem.
    Estamos aproveitando as dicas do blog para nossa próxima viagem!

    Desejamos muitas aventuras e km rodados!

    Beijos,

    • Muito obrigada, Miche!!!
      Muito bom saber que nossas informações e dicas estão sendo úteis para o planejamento da viagem que irão fazer.
      Ficamos felizes em ajudar e poder compartilhar nossas viagens e experiências com vocês.
      Se tiver alguma coisa que pudermos ajudar, não deixe de entrar em contato. Estamos a disposição sempre!

      Uma ótima viagem, com lindas paisagens e muitas histórias para contar!

      Beijão,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se

Fique por dentro de todas as novidades do Viajeiros! Digite seu e-mail e receba nossos posts em primeira mão.

Name
Email *